Diário de Escrita #9 – Gratidão

Atenção: O post de hoje será inteiramente ilustrado com gifs do Chris Pratt.

OI AMIGOS OLHA QUEM RESOLVEU APARECER????

giphy1

Quando eu comecei esse diário de escrita, eu jurei pra mim mesmo que ele seria atualizado toda semana mas é claro que isso não aconteceu porque eu sou 200% irresponsável.

Sei que ninguém gosta de ficar lendo justificativas (mudei de apartamento é a minha, no caso) então vamos direto ao que interessa: O LIVRO.

Estou na reta final. Faltam só dois capítulos. O final já está todo prontinho na minha cabeça, ele só precisa existir no papel e pronto! Claro que depois vem todo o processo de edição, revisão etc mas, ainda assim, falta pouco!

O tema do diário de escrita é: escrevi o capítulo mais legal e importante até agora.

giphy6

Essa cena estava martelando na minha cabeça desde que comecei a escrever e, quando finalmente chegou a hora, eu senti que não estava pronto. Enrolei, escrevi, apaguei, escrevi de novo, pensei, pensei e pensei. E ontem saiu.

Eu não tenho um ritual bonito de escrita. Não tenho a hora ideal, a música ideal, a mesa ideal. Pra ser sincero, 80% do meu livro eu escrevi deitado no sofá, usando uma camiseta nem suja nem limpa e tomando um copão de Coca-Cola. Mas dessa vez, tinha que ser diferente.

Acordei cedo no domingo, tomei banho pra clarear as ideias e tirar as remelas no olho. Desocupei a mesa de escrita e deixei apenas o que eu precisava: meu notebook, meu caderno com o planejamento da história e uma caneca de café fresquinho. Toquei a playlist que criei pro livro e comecei a escrever.

E foi incrível.

giphy2

Nos últimos meses eu repassei na minha cabeça os diálogos e situações desse capítulo umas 200 vezes. Na hora de escrever, aconteceu tudo de um jeito diferente. De um jeito mais honesto, mais criativo e que me deixou verdadeiramente empolgado.

Minha auto-estima nunca foi das melhores e eu sou viciado em me sabotar. Então, imaginem vocês, a sensação gostosa que foi terminar de escrever a cena mais desafiadora da minha história e perceber que eu adorei o resultado. Que eu tenho orgulho do que fiz. Que talvez o meu livro não seja essa bosta tão absurda como a voz que vive na minha cabeça me diz nos dias ruins.

Eu tenho os dois pés bem firmes no chão. Tento não me iludir. Sei que meu livro não vai ser a LUZ DA LITERATURA NACIONAL, ou então O MAIOR SUCESSO DE VENDAS DO ANO. Mas eu sei que, no fim do dia, vai ser uma história que eu tenho orgulho de ter contado.

giphy4

E esse fim de semana foi muito bom pra isso. Pra me mostrar que vale a pena continuar porque vai dar tudo certo.

Espero que o próximo capítulo desse diário de escrita seja para dizer AMIGOS, TERMINEI! Então, torçam por mim.

E acreditem nos seus sonhos, sei lá.

giphy3

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s