Diário de Escrita #14 – Agora com piratas!

Oi amigos! O diário de escrita está de volta porque EU VOLTEI A ESCREVER! Quem me acompanha no Twitter provavelmente já me ouviu falando bastante sobre Piratas Gays por lá mas decidi escrever esse post aqui para marcar o início REAL OFICIAL do processo de escrita do meu próximo livro.

Ainda não vou falar muito sobre o plot do livro mas para não criar expectativas falsas, acho importante deixar claro aqui que Piratas Gays NÃO É UM LIVRO DE FANTASIA. Não 100%, pelo menos. Mas posso GARANTIR que essa história vai ter piratas que, no caso, são gays. E isso é tudo que eu vou dizer por enquanto.

A ideia que deu origem a essa história apareceu antes de eu começar a escrever Quinze dias, mas ela foi ganhando força dentro da minha cabeça até se tornar, nos últimos meses, uma trama bem mais completa, com personagens e temas que eu tenho muita vontade de construir. Assim como no meu primeiro livro, essa história também vai tocar em alguns pontos que foram muito importantes para o meu crescimento como pessoa, também vai ser YA e também vai ter garotos se apaixonando.

tumblr_inline_opvkxn4plw1ujy1wn_540

Dessa vez estou encarando um desafio muito grande porque 1) tenho um prazo um pouco menor; 2) a história é um pouco mais complexa, e tem mais personagens; 3) diferente de QD que acontece basicamente dentro de um apartamento, Piratas acontece em várias cidades diferentes (e algumas delas só existem na minha cabeça); 4) a expectativa dos leitores É REAL e sempre rola o medo de escrever um livro “pior” do que o primeiro.

Como eu contei na minha última newsletter (ainda não assina? corre aqui! tem texto novo de 15 em 15 dias, rá), agora eu sou representado pela Agência Página 7, e todo o processo de contrato, prazos e a escrita de fato tem sido mais tranquilo com a ajuda da Tassi, que é maravilhosa.

A história é dividida em quatro partes e acontece toda no período de um ano mais ou menos. Com esse ponto de partida, passei basicamente um mês inteiro fazendo o outline do livro inteiro (já falei um pouco sobre outline aqui), capítulo por capítulo, para ter certeza de que sei pra onde a história vai caminhar.

Cada autor funciona de um jeito diferente mas, pessoalmente, eu acho que escrever fica bem mais fácil quando eu tenho tudo planejado. Acho importante deixar claro que o planejamento não pode engessar sua história. Tem coisas que vão mudar durante o caminho e você só vai saber disso conforme a história for acontecendo. Seus personagens podem tomar decisões diferentes do que foi planejado mas, se você sabe onde quer chegar, essa mudança de planos é só uma rota alternativa. O destino continua sendo o mesmo.

Ontem mesmo, enquanto escrevia, isso aconteceu. Troquei um capítulo de ordem porque percebi que, para a história funcionar, algumas coisas precisavam acontecer antes de outras.

giphy

[SPOILER DE QUINZE DIAS] Quem já leu o livro sabe que Felipe e Caio só se beijam no dia 13. No meu outline original, eles se beijavam no dia 9, logo depois da festa julina. Mas os dois estavam bêbados e o que eu imaginei que seria legal (um beijo inconsequente e meio desajeitado) acabou não funcionando. Queria que o beijo fosse especial e sóbrio. No fim das contas, eles se beijaram (porque que tipo de monstro eu seria se esses dois não se beijassem???) mas foi em outro momento, de outro jeito. Os dois escolheram seguir outro caminho mas, conforme eu tinha planejado, o beijo aconteceu. [FIM DO SPOILER DE QUINZE DIAS]

Resumindo, dentro do meu planejamento, acredito que terei o primeiro rascunho pronto até o fim do ano. Quatro partes, uma parte por mês. Escrever todo dia vai ser essencial para bater essa meta e como eu já sei exatamente o que precisa acontecer, a jornada vai ser mais tranquila.

Para me ajudar no processo, criei uma playlist com quinze músicas (TALVEZ QUINZE SEJA MEU NÚMERO OFICIAL????) para criar um espaço de escrita na minha cabeça. Todas as músicas tem alguma relação com a atmosfera o os temas da história e se você for esperto já dá para sacar algumas coisas que vão acontecer em Piratas. Você pode escutar e seguir a playlist lá no Spotify.

De acordo com as minhas contas, Piratas deve ter uma média de 80 mil palavras (um pouco maior que Quinze dias, que tem 60 mil). Enquanto escrevo esse texto meu original está com 12 mil, e eu tenho um longo caminho pela frente. Vou fazer o meu melhor para compartilhar meu avanço aqui no blog, e espero que esses textos, de alguma forma, sejam úteis para alguém que também está escrevendo.

Agora é só trabalhar, escrever todo dia, e em 2018 teremos livro novo nas livrarias. Estão empolgados? Porque eu estou. Muito!

giphy1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s