Diário de Escrita #16 – O segundo é mais difícil mesmo

Oi amigos! Eu me sinto extremamente desapontado comigo mesmo por ter passado por quase todo o processo de escrita de Piratas gays sem registrar os detalhes aqui. Fiquei adiando e adiando minhas postagens e toda vez que eu pensava em escrever aqui eu desistia porque tudo que saía de mim era AAAAAAAAAAAAAAARRRGHHGAAAAAAAA e acho que poucas pessoas estariam dispostas a ler sobre isso.

Mas o negócio é que eu terminei de escrever o livro. Foi doloroso na maior parte do tempo mas a história saiu.

Existe toda aquela coisa da síndrome do segundo livro e eu posso garantir que passei por todas as etapas.

A empolgação de começar um livro novo ✅
O medo de ser muito diferente do primeiro ✅
O medo de ser muito igual ao primeiro ✅
Não saber lidar com as expectativas das pessoas ✅
Não saber lidar com as minhas próprias expectativas ✅
A vontade de apagar tudo e começar do zero ✅
Chorar às vezes ✅
Terminar e reler tudo achando uma bosta ✅
Reler mais uma vez e não achar tão ruim assim ✅

giphy1

Leia mais

Diário de escrita #15 – Dias difíceis

Eu acho que estou passando por um dos momentos mais complicados da minha (pequena) carreira de autor. Piratas gays está me ensinando muita coisa a respeito de como eu funciono como escritor, me mostrando algumas fraquezas que eu não havia encontrado durante a escrita de Quinze dias e me apresentando desafios que eu ainda não sei direito como completar.

Nos últimos meses estou me esforçando bastante para escrever todos os dias e o livro está ganhando forma. Eu gosto da história, gosto dos personagens e tenho meu outline todo pronto. Mas tem dias que nada vai para frente, sabe? Isso pode ter relação com um monte de coisas. Dramas da vida pessoal, inseguranças ao lidar com as expectativas, surpresas que aparecem no meio do caminho. Tem momentos em que eu me sinto em um furacão maluco de emoções porque em um único dia eu consigo amar e odiar meu livro. Eu escrevo uma cena incrível e duas horas depois fico me questionando se ela não está boba demais. Eu escrevo uma passagem de cena qualquer e, quando releio, descubro que foram as melhores três frases que escrevi em uma semana inteira.

giphy

Leia mais

Diário de Escrita #14 – Agora com piratas!

Oi amigos! O diário de escrita está de volta porque EU VOLTEI A ESCREVER! Quem me acompanha no Twitter provavelmente já me ouviu falando bastante sobre Piratas Gays por lá mas decidi escrever esse post aqui para marcar o início REAL OFICIAL do processo de escrita do meu próximo livro.

Ainda não vou falar muito sobre o plot do livro mas para não criar expectativas falsas, acho importante deixar claro aqui que Piratas Gays NÃO É UM LIVRO DE FANTASIA. Não 100%, pelo menos. Mas posso GARANTIR que essa história vai ter piratas que, no caso, são gays. E isso é tudo que eu vou dizer por enquanto.

A ideia que deu origem a essa história apareceu antes de eu começar a escrever Quinze dias, mas ela foi ganhando força dentro da minha cabeça até se tornar, nos últimos meses, uma trama bem mais completa, com personagens e temas que eu tenho muita vontade de construir. Assim como no meu primeiro livro, essa história também vai tocar em alguns pontos que foram muito importantes para o meu crescimento como pessoa, também vai ser YA e também vai ter garotos se apaixonando.

tumblr_inline_opvkxn4plw1ujy1wn_540

Leia mais